ALVITO

ALVITO

Pin It

ALVITO

NO CORAÇÃO DO ALENTEJO

Alvito é uma pequena e acolhedora vila, sede de concelho, localizada no Distrito de Beja, Baixo Alentejo.  Povoado antigo, Alvito tem o seu nome com origem em provém da palavra Olivetto, termo com origem no latim e que significa olival, comprovado pelas oliveiras milenares que se encontram no concelho.

Com vestígios que atestam a ocupação do território deste épocas muito remotas, é com a chegada dos Romanos no séc. I que os povoados locais ganham dimensão como as villae de S. Romão, de S. Francisco e Malk Abraão.   Estes lugares continuaram a existir durante os períodos em que o território esteve sob ocupação dos Visigodos e posteriormente dos Muçulmanos, até que 1234 foram finalmente conquistados pelos Portugueses.   No ano de  1251 a povoação é doada a D. Estêvão Anes, chanceler-mor do reino, por D. Afonso III e pelos Pestanas de Évora, tendo então inicio a uma campanha de  repovoamento, passando Alvito a ser uma povoação com dimensões consideráveis para a época.
Com a morte de D. Estêvão Anes e, 1279, Alvito passa para propriedade da Ordem da Santíssima Trindade, a qual lhe concede carta de foral, idêntica ao de Santarém, a 1 de Agosto de 1280, que viria a ser confirmado por  D. Dinis  em 1283. Em 1387, D. João I doa Alvito a D. Diogo Lobo,  ficando a vila ligada à história desta família ao longo de todo o período que durou o regime monárquico.
Durante o Séc. XV Alvito gozou de um período de crescimento acentuado, fruto da conjuntura favorável em que o reino se encontrava, com fortes repercussões na economia da vila, passando Alvito a ser um dos principais centros político- económicos de todo o Alentejo. Este facto justifica o esplendor que se pode observar em muitos monumentos: Castelo, Igreja Matriz, Igreja da Misericórdia, Igreja de Nossa Senhora das Candeias, bem como na representatividade da arte manuelina de Alvito.  Até ao Sec XIX Alvito manteve-se estável embora sem crescimento, e a partir do inicio do Sec. XX começou entrar em declínio até que nas décadas de 60 a 80,  declínio esse que teve o seu pico nas décadas de 60 a 80 com o êxodo generalizado das populações do Alentejo em direção á capital.

Alvito ainda preserva muitos traços de inspiração Manuelina nos seus edifícios, sedo uma povoação repleta de história e com muitos monumentos, como é o caso do seu Castelo, erguido no século XV, onde hoje está instalada a Pousada de Alvito.  A Igreja de  Nossa Senhora da Assunção, a de Santo António, a Matriz de Alvito, a da Misericórdia e as Capelas de Nossa Senhora das Candeias, de São Bartolomeu, o Convento de São Francisco e o convento Nossa Senhora dos Mártires são também edifícios históricos que merecem um pouco de atenção por parte do visitante.
As grutas de Alvito, situadas por baixo da Praça do Rossio: as Grutas do Alvito, que são m conjunto de galerias subterrâneas resultantes da exploração de pedra desde o século XII são também um dos pontos de interesse da vila.

ALVITO - Território genuíno

VISITAR ALVITO

Contactos ao seu dispor para planear a sua viagem
MUNICIPIO
Largo do Relógio nº1 
7920-022 ALVITO
 

Telef: 284 480 800
E-mail: geral@cm-alvito.pt

INTERNET

 

MUNICIPIO
Largo do Relógio nº1 
7920-022 ALVITO
 

Telef: 284 480 800
E-mail: geral@cm-alvito.pt

INTERNET

 

POSTO DE TURISMO
Rua dos Lobos nº 13

7920-000 ALVITO

Telef: 284 480 808
E-mail: turismo@cm-alvito.pt

 

POSTO DE TURISMO
Rua dos Lobos nº 13

7920-000 ALVITO

Telef: 284 480 808
E-mail: turismo@cm-alvito.pt

 

APROVEITE A SUA VISITA

Eis o que vos espera em Alvito

O QUE COMPRAR

 

-- BREVEMENTE --

A sua empresa ou negócio não consta desta lista? E gostaria que constasse?  

Contacte-nos.  Adicionar a sua empresa e/ou publicar a sua página é GRATUITO e sem obrigações

LOCALIZAÇÃO

Descubra onde fica Alvito

GALERIA DE IMAGENS

Alvito

A atualizar brevemente. Imagens pertencem ao Municipio de Alvito

REDES SOCIAIS

Siga, goste e partilhe o que se passa em Alvito
© 2023 Guia Rural. Designed By Helder Custodio

Guia Rural é uma marca registada

 

 

logo guia rural 750 wide